Ir para o conteúdo

Psicóloga especialista em adolescência explica o que pode ter motivado a menina que ameaçou massacre em escola e orienta como pais devem agir em situações como essa

Psicóloga Débora Sampaio

Uma aluna do nono ano do Salesiano assumiu a autoria das pichações nos banheiros anunciando um suposto massacre na escola. Essas ameaças vem sendo cada vez mais comuns. Em Roraima, por exemplo, um jovem foi parar na delegacia após ter assustado a comunidade com pichações agressivas.

A psicóloga Débora Sampaio, uma sumidade quando o assunto é psicologia na adolescência, disse que “ o adolescente muitas vezes age sem pensar claramente, sem avaliar uma situação e racionalizá-la e prever as possíveis consequências em função da sua imaturidade cerebral. Independente do motivo, uma atitude como essa sinaliza um sofrimento, uma angústia e isso precisa ser acolhido e tratado”, disse ela.

A especialista alertou que é preciso investigar com muita cautela o que a motivou.  “E agora, mais do que nunca, cuidar, pois além do que já existia antes, há toda uma repercussão e exposição diante dos amigos e da escola”, alertou.

Segundo ela, a adolescência é uma das fases mais desafiadoras do ser humano. As alterações hormonais e psíquicas refletem diretamente no comportamento e nas emoções dessa pessoa. “Os pais precisam entender que é necessário dar contorno nessa fase, limite, mas também é preciso acolher, entender, porque também é uma fase de muita dor”, alerta.

“Os pais chegam no meu consultório muitas vezes desesperados. Eles relatam que aquele nem parece mais seu filho, mudou da água pro vinho. O que acontece é que nos preparamos pra receber um bebê em casa, mas não nos preparamos para a adolescência”, disse Sampaio.

Débora Sampaio fala sempre no tema em seu Instagram e dá cursos para pais e psicólogos sobre essa fase tão desafiadora.

Publicidade

Matérias Relacionadas
×
Cookie

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Fechar