Ir para o conteúdo

Quem são as mulheres mais ricas do Brasil

Flávia Bittar Garcia Faleiros

De acordo com a Forbes Brasil, o clube super exclusivo de bilionários do país, em 2021, aumentou em 32%, crescendo de 238 para 315.  E a participação feminina também teve uma grande alta. De 2016 para 2021, a lista de mulheres mais ricas do Brasil dobrou.

1. Marli Maggi Pissollo e família
Empresária bem-sucedida em diversos segmentos do mercado, especialmente no Agronegócio, Marli é uma das controladoras da renomada companhia Amaggi, a maior produtora privada de soja do planeta — fundada por seu pai, André Maggi. Com o falecimento de André, Lucia, mãe de Marli e também bilionária, assumiu a liderança do grupo. Hoje, Marli, ao lado de seu filho Blairo e seu genro Itamar Locks, ambos também bilionários, diversificam seus negócios investindo em fazendas de grãos, energia, fertilizantes, transporte e extração de borracha. Seu patrimônio líquido está atualmente avaliado em R$ 10,40 bilhões.

Marli Maggi Pissollo

2. Lucia Borges Maggi 

Lucia Borges Maggi é uma peça importante na história de uma das maiores corporações do mundo, a companhia agrícola Amaggi. Lucia é uma das fundadoras e principais acionistas da Amaggi, atualmente com sede em Cuiabá. Foram anos de trabalho duro para Lucia ao lado de seus sócios, transformaram a organização no que é hoje.  Seu patrimônio líquido está avaliado em R$ 10,40 bilhões, colocando-a na lista das 10 mulheres mais ricas do Brasil.

3. Ana Lúcia de Mattos Baretto Villela 
Ao lado do irmão, Ana Lúcia detém cerca de 14% da Itaúsa, a holding que controla a maior instituição bancária privada da América Latina, o Itaú Unibanco. Sendo a maior acionista individual da companhia, Ana Lúcia tem um patrimônio líquido avaliado em R$ 8,50 bilhões.

Ana Lúcia de Mattos Baretto Villela

4. Vicky Sarfati Safra
Vicky Sarfati Safra nasceu na Grécia, mas sua família se mudou para o Brasil. Em dezembro de 2020, Vicky herdou quase metade do patrimônio de Joseph Safra, seu falecido marido e banqueiro mais rico do planeta. Hoje, Vicky e seus quatro filhos são os controladores do Safra National Bank, nos Estados Unidos, do Banco Safra, no Brasil, e do J. Safra Sarasin, na Suíça, onde mora a viúva há muitos anos. De acordo com a Forbes, Vicky Safra tem um patrimônio líquido avaliado em torno de US$ 8 bilhões, cuja fonte da fortuna provém das companhias Safra.

Vicky Sarfati Safra

5. Gisele Trajano 
Ao lado dos irmãos, Gisele é uma das herdeiras de uma fatia da participação acionária de seu pai, Onofre de Paula Trajano, na gigantesca companhia Magazine Luiza, fundada em 1957, pela tia, Luiza Trajano Donato. O patrimônio líquido de Gisele Trajano é, atualmente, estimado em R$ 7,20 bilhões.

6. Camilla Godoy Bueno Grossi 
Empresária do setor de saúde, Camilla Godoy Bueno Grossi herdou a participação do pai, Edson de Godoy Bueno — fundador do Grupo Amil —, tornando uma das acionistas da Diagnósticos da América (DASA). Ao lado da mãe, Dulce Godoy, ambas possuem uma fatia acionária considerável do Grupo Amil. Seu patrimônio líquido, hoje, vale R$ 7 bilhões e é proveniente das duas organizações em que ela é acionária, DASA e Amil.

7. Maria Helena Moraes Scripilliti
Única mulher entre os quatros filhos de José Ermírio de Moraes, o empresário que fundou a companhia Votorantim, Maria Helena integra a lista de mulheres mais ricas do Brasil, já que sua família é dona de 100% da empresa. Durante os anos 1960 e 1970, Maria Helena ajudou a expandir a Votorantim no Nordeste do Brasil, ao lado de seu falecido marido Clovis Scripilliti. Com uma operação que atua em mais de 20 países, o império de Maria Helena é considerado o 5° maior grupo industrial diversificado da América Latina. Fruto dos lucros da bem-sucedida Votorantim, hoje, a Forbes estima o patrimônio líquido de Helena em US$ 4 bilhões.

Maria Helena Moraes Scripilliti

8. Luiza Helena Trajano Inácio Rodrigues 
Logo no início do negócio, em meados dos 1960, Luiza já ajudava no atendimento aos clientes da loja localizada no interior de São Paulo, mas foi em 1991 que se tornou presidenta do Magazine Luiza. Cargo que manteve até 2015, até transferir a presidência para seu filho e ocupar o conselho administrativo da empresa. Além disso, Luiza está à frente da LuizaSeg Seguros desde 2005. Atualmente, Luiza Trajano, aos 70 anos de idade, tem um patrimônio líquido de US$ 1,6 bilhões, do qual grande parte é proveniente não apenas da Magazine Luiza, mas de todas as empresas adquiridas pela companhia, além de seus investimentos.

Luiza Helena Trajano Inácio Rodrigues

9. Flávia Bittar Garcia Faleiros 

Ao lado dos irmãos, Flávia Bittar Garcia Faleiros está entre os principais herdeiros das ações do casal Maria e Wagner Trajano Garcia, acionistas majoritários e participantes da fundação do Magazine Luiza.
A fatia de Flávia na fortuna da família é controlada por intermédio da holding Walter Garcia Participações.
De acordo com o levantamento feito pela Forbes em 2021, o patrimônio de Flávia, hoje, é avaliado em US$ 1,3 bilhões — cuja fonte de riqueza provém da Magazine Luiza —, quantia que a posiciona entre as mulheres mais ricas do Brasil.

Flávia Bittar Garcia Faleiros

10. Dulce Pugliese Godoy Bueno
Ao lado do ex-marido, Edson de Godoy Bueno, Dulce Pugliese Godoy Bueno foi a fundadora da rede de saúde Amil, em 1972.
Dulce saiu da administração diária da empresa quando os dois se divorciaram, mas manteve elevada sua participação como acionista.
Dulce acompanhou Edson em novos empreendimentos mesmo após a gigante norte-americana UnitedHealth comprar a companhia, em 2012, como a Dasa, uma das mais bem-sucedidas redes de laboratórios da atualidade. Segundo dados da Forbes, a fortuna de Dulce Pugliese Godoy Bueno, construída graças ao sucesso da Amil, está atualmente avaliada em US$ 1,2 bilhão.

Publicidade

Matérias Relacionadas
×
Cookie

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Fechar