Ir para o conteúdo

Senta que lá vem história: Candidato mais rico do RN tem execução para pagamento de pensão, pode ser preso e já alegou em defesa ter insanidade mental e ser agressivo 

Alex Garcia

Confesso que nunca tinha ouvido falar em Alex Garcia na minha vida até receber sua declaração de bens junto ao TRE do patrimônio de mais de R$ 80 milhões, o maior valor já declarado na história aqui no RN. Ele é o candidato mais rico. Filiado ao PSC, Partido Social Cristão, pai de 7 filhos, disputa uma vaga na Câmara Federal.

Empresário do ramo de tecnologia, vistoria veicular, até equipamento para monitoramento de presos em regime semiaberto, parece ter construído uma fortuna. Carrões, apartamentos de luxo, sempre ao lado de mulheres belíssimas, assim é conhecido por onde passa.

Mas não é só essa a fama de Alex da Renavin. Todo mundo conta um ponto. Checados mesmo, ele tem 37 processos contra ele, de ação penal à violência contra a mulher, despejo, busca e apreensão de carro, tudo no mundo, até tiro em loja.

Em um desses processos ele alega insanidade mental. A pergunta que não quer calar é: como é que a justiça eleitoral registra a candidatura de um cidadão que em sua defesa invoca insanidade mental? Sim, nos autos do processo 0837443-20.2021.8.20.5001, a pedido do próprio acusado, a perícia médica concluiu que Alex sofre de transtorno bipolar, episódio de mania com psicose e dependência química de anestésicos (quetamina). Nos autos da ação penal 0106034-66.2020.8.20.0001, o próprio Alex Renavin confessa: “Que frequentemente, desde a adolescência, apresentava comportamento explosivo, com rompantes de agressividade quando contrariado. Ressalta o uso descontrolado de quetamina há 5 anos, com episódios recorrentes de agitação e comportamento inapropriado, portando arma em via pública e ameaçando pessoas.”

Pode isso, TRE?

A última, expedida pela juíza da 7ª Vara da Família, requerida por sua ex-mulher, com quem vive um processo litigioso de divórcio, Daniela Sobral, determina que ele pague em três dias a pensão de seus dois filhos com ela, atrasada há quase 6 meses, sob pena de prisão.

Daniela Sobral viveu com ele 11 anos e o deixou depois de repetidas traições do marido, que se diz cristão. No prédio onde mora se comenta o desespero que passa para pagar alimentos para os filhos e o colégio bilíngue, que já se deve mais de 30 mil reais. Dizem que até bolsas de grife estão sendo vendidas a toque de caixa pelo desespero dela. Os filhos não veem o pai há muito tempo.

Através de sua assessoria de imprensa, Alex justifica que está pedindo revisão da pensão. Fez acusações contra a ex-mulher, mas não revelou se irá cumprir a execução da juíza.

Publicidade

Matérias Relacionadas
×
Cookie

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Fechar