Ir para o conteúdo

Delegado denunciado pelo MP se pronuncia: “ex de minha esposa tenta se vingar dela me atingindo”

O delegado Igor André Pessoa Barros Lopes acusado de ter agredido o enteado enviou um pronunciamento ao blog.

“A denúncia do Ministério Público foi pelo crime de lesão corporal culposa (sem intenção), a palavra agressão não é correta e técnica”, segundo ele. O acusado disse ainda que “nessa situação, o MP somente faz algo mediante uma representação e quem fez isso foi o ex-marido de minha esposa, Carlos André Over, buscando indiretamente se vingar dela me atingindo”, acusa agora o delegado.

No e-mail enviado ao blog, ele disse que seu enteado nunca foi agredido ou lesionado pela vontade dele. “Esse processo não deve prosperar no tempo”, acredita ele.

Por fim, ele solicitou a retirada de sua foto da matéria pois faz parte do cadastro interno da Polícia Civil, o que foi prontamente atendido.

Do blog: nenhuma matéria aqui postada tem qualquer interesse pessoal. O processo do delegado corre publicamente. Qualquer pessoa tem acesso, inclusive a imprensa, que tem o direito de divulgar.

O processo foi lido inteiramente pela responsável por este blog, que fez a matéria com o intuito de dar visibilidade e informação à população.

No processo, o Ministério Público pediu na última segunda-feira a condenação do profissional, que é padrasto da criança.

“Por fim, destaca-se que o denunciado, durante o seu interrogatório, confessou os fatos aqui narrados, afirmando que prestou auxílio a Daliane quando ela solicitou ajuda em razão do comportamento da vítima, ocasião em que, ao tentar controlar a situação, foi lesionado no braço pelo infante (atestado médico pericial de ID nº 89860571, que atesta lesão corporal de natureza leve no braço do agressor) e, em ato reflexo, o empurrou na cama, que bateu o braço na parede, sendo tal ocorrido permeado por previsibilidade e imprudência”, diz o texto do MP.

O jornalismo utiliza a língua portuguesa e não a linguagem técnica jurídica para escrever uma matéria. E na língua portuguesa, lesão corporal é sinônimo de agressão.

No jornalismo também sempre devemos dar voz para todos os lados envolvidos, assim como estamos fazendo agora.

Por fim, lembramos que a liberdade de expressão é um direito fundamental previsto na Constituição.

Publicidade

  • Anuncie Aqui Branco Post
  • Anuncie Aqui Rosa Escuro Post
Matérias Relacionadas
×
Cookie

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Fechar