Ir para o conteúdo

Escândalo de traição entre blogueira do RN e empresário levanta questão: até que ponto é legal expor uma pessoa nas redes sociais? 

Senta que lá vem história.

Uma fofoca tomou conta das redes sociais nos últimos dias. Uma mulher expôs conversas do marido com uma famosa blogueira da cidade. Nas conversas, eles mostram intimidade enquanto a mulher estava com o filho do casal na UTI. Ela diz ter, inclusive, vídeos íntimos dos amantes.

Bastante revoltada, ela expôs o nome da blogueira, a foto, os prints das conversas e mostrou indignação com o agora ex-marido, que também se pronunciou nas redes sociais. “Venho pedir desculpas publicamente a

A.C. e a todos os envolvidos. Vivi uma aventura em um momento

de fragilidade, referente a outra, solicito que ela se retrate publicamente e encerre o assunto

que só gerou danos”, disse o empresário do ramo de ferros.

Já a blogueira, preferiu postar uma nota de sua assessoria jurídica informando que “já tomou as medidas cabíveis” sobre o fato.

Conversamos com o advogado criminalista Jonas Antunes, que esclareceu até que ponto é legal expor fotos, prints de terceiros da forma que a mulher traída fez.

Ele explicou que “constitui crime previsto com pena de até 2 anos de prisão, divulgar fotos com o objetivo de causar dano emocional à mulher que vise a degradar ou a controlar suas ações, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, isolamento, ridicularização, ou qualquer outro meio que cause prejuízo à sua saúde psicológico”, disse ele.

Jonas também orientou que, caso a divulgação de prints seja fruto de invasão do telefone celular, terá ocorrido outro crime, “o de invasão de dispositivo informático, com pena de até 4 anos de prisão”.

Tomara que a mulher traída tenha uma boa defesa para que não venha a sofrer ainda mais com a situação, o risco de ser condenada em um processo.

Minha solidariedade a todos os envolvidos. A destruição de uma família é algo lamentável.

Publicidade

Matérias Relacionadas
×
Cookie

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais.

Fechar